Como a natação me aproxima de Cristo

Hey heeeey seres marinhos! Como estão? Espero que bem ^^ Gostaram do último texto aqui do blog? Se sim, sinta-se a vontade para compartilhar com a sua galera, a Dory aqui agradece! Acabei postando esse texto mais cedo, no entanto o próximo já volta a ser publicado no horário de sempre ^^ Mas, voltando ao de hoje… Quero compartilhar com vocês algumas coisas que tenho aprendido com o Eterno durante meus treinos de natação na faculdade 😉 pode parecer algo meio diferente demais, já que estamos acostumados a pensar em coisas “seculares” e “gospeis” em nossa pequena e limitada mente humana. Mas de uns anos pra cá, Papai tem mudado esse conceito em mim.

IMG_0616

Eu vou à igreja desde de pequena, só não nasci na igreja porque não era domingo HAHAHA. Logo, eu já ouvia falar do amor de Deus por mim desde sempre, costumava decorar versículos toda semana (prática que eu quero retomar agora) e todas as outras coisas que sempre fazemos na igreja. Mas faz pouco tempo que conheci o Eterno de verdade, assim como Jó fala em um dos últimos capítulos do livro que leva o nome dele (Jó 42:5). Nesse encontro marcante com Jesus, muitas coisas em mim começaram a mudar em mim. Percebi que todas as coisas deveriam ser para Ele, assim como está escrito em 1 Coríntios 10:31 “Quer comais, quer bebais, façam tudo para glória de Deus”.  Foi quando a ficha caiu, eu não deveria fazer para Deus só as coisas que eu achava que eram “de Deus”, mas que TODAS as coisas são “de Deus”, já que Ele fez a corrida, os livros, a natação, o conversar, e tantas outras ações.

Um teólogo que gosto bastante chamado A. W. Tozer disse certa vez: “Quando vivemos para o Senhor e vivemos para o agradar e honrar, tomar café da manhã pode ser tão espiritual quanto orações em família. Não há motivos para um cristão comprometido desculpar-se: ‘Senhor, sinto muito, mas tu sabes que agora preciso comer. Assim que terminar estarei contigo novamente’”

Olhando hoje para trás vejo como estava sendo boba ao tentar colocar o Todo Poderoso numa caixinha imaginária e egoísta que eu fiz, limitando aquilo que Ele podia fazer na minha vida e através dela. E agora, principalmente, Deus tem falado muito comigo através da natação. Você pode estar se perguntando: “mas como?” e eu te respondo 😉 Primeiro porque ele é um Deus CRIATIVO e pode fazer coisas extraordinárias através de coisas aparentemente ordinárias, e em segundo porque neste esporte, cada dia, cada treino, é uma superação dos nossos próprios limites, a cada “tiro” precisamos controlar nossa respiração e força para terminar as metragens pretendidas e não desistir antes do fim. Eu aprendi a nadar quando criança e ia para uma “escolhinha” de natação, mas aos 10 anos tive que parar e só voltei a treinar mesmo agora na faculdade. Bom, no começo foi bem difícil, tive que recordar técnicas, me dedicar aos treinos educativos e principalmente e aprender a ir até o fim.

Creio que nunca falei nada a respeito disso aqui, mas eu sou uma pessoa que realmente dá o máximo de si, mas que não confia muito na própria capacidade, e na capacitação vinda do Pai, então chega uma hora que tenho vontade de jogar tudo pro ar, e simplesmente desistir e fugir… Mas o bom Pai celestial tem me ensinado a confiar Nele e na capacidade que Ele colocou em mim. Ele me lembra que quando eu o aceitei como meu Senhor e Salvador, ele prometeu estar comigo sempre e por isso eu não preciso desistir e fugir, porque Ele me dá forças, sabedoria e capacidade para superar os desafios que eu encontro, tanto durante os treinos quanto na vida.

Hoje, já treinando diariamente com os meus amigos, nadar se tornou algo VITAL para mim hahaha. É uma paixão que Cristo colocou em mim e sei que Ele vai usar para a honra e glória Dele 🙂

A minha oração hoje é que caso você esteja passando por alguma dificuldade ou algo que te dê vontade de desistir e fugir, que o nosso Pai te dê paz, que só ele pode dar e te capacite, porque ele quer te usar de uma forma muito especial, mas para que isso aconteça primeiro temos que vencer os nossos próprios medos e inseguranças.

 

Em amor e coragem, Dory ❤

Delimitações, limitações que colocamos em Deus

 Olá amados companheiros nadantes!! Como estão? Estava morrendo de saudades de vocês ❤ O que vocês têm vivido com nosso Papai celestial? Sintam-se à vontade para compartilhar nos comentários, aqui também é a sua casa marinha 😉 Bom, hoje queria compartilhar um aprendizado que eu tenho tido, e que tem me feito pensar de forma cada vez mais parecida com Jesus. Mas para que vocês entendam bem, vou contar um pouco mais de mim.

 Desde de pequena eu gostava muito de desenhar, como toda baby, ainda não tinha noção de formas, perspectiva e tals (se bem que hoje eu continuo não tendo tanto dessas habilidades hahahaha) então mesmo que me dessem um papel com algumas linhas, papéis usados eu não me importava, já que eu só queria pegar meus gizes de cera e riscar tudo conforme minha vontade. Aos poucos fui aprendendo que eu podia colorir desenhos, só que precisava tomar cuidado com as linhas para não sair para fora e deixar “borrado”. Até hoje gosto muito de colorir hahaha mas você deve estar se perguntando o que isso tem haver com o título do texto, certo? Então vamos ao principal deste texto!

 Eu percebi recentemente que tenho um mau hábito de entregar uma tela com linhas para o PINTOR DO MUNDO! Percebe o meu absurdo?! É, acho que ainda não estou sendo muito clara, vou tentar explicar melhor. Eu tenho restrições, delimitações que imponho a Deus, digo a Ele: “Faça a Sua vontade em mim, mas não passe das linhas…” Pois é… Deus me cutucou com relação a isso e me provocou a refletir o quanto eu tenho limitado a ação dele ao querer seguir uma padrãozinho que eu vi dar certo, seja em filmes, livros, músicas, nos meus amigos ou conhecidos… Como por exemplo… Eu sou uma pessoa que gosta de livros de romance, por isso sempre fiquei imaginando como seria encontrar uma pessoa incrível e desenvolver esta “nossa história” mas vi que Deus é um pintor e as linhas só faz nos sentirmos bravos com Deus, sendo que Ele que devia estar triste conosco.

 E qual é a conclusão de tudo isso? Bom, confiar no nosso Paizão, e ter fé que Ele sabe melhor que nós mesmo sobre os nossos sonhos, nossos dons, nossos desejos… Que possamos aprender a entrega uma tela em branco para que Ele pinte o que Ele quiser, e não se limite ao que nós “achamos” que tem que ser o limite. Espero que Deus possa ter falado com você através deste pequeno texto 😉 Saiba que Ele tem grandes, enormes planos pra sua vida, histórias que ninguém nunca escreveu, e que ninguém nunca cantou em música alguma! E só para finalizar, vou deixar um versículo que tem me ajudado muito nesta área ^^

 

“No amor não há medo;

Ao contrário o perfeito amor expulsa o medo,

porque o medo supõe castigo.

Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor.”

1 João 4:18

 

Em amor, Dory ❤

Que música você está ouvindo?

 Olá amados leitores nadantes, como estão? Espero que tenham passado bem essas semanas. Hoje escrevo sobre um tema que gosto muito, MÚSICA! Como o título diz, que música você está ouvindo agora? Algo calmo e relaxante, ou então é agitado e enérgico? Sabe, realmente fico pensando no porquê desta combinação de sons fazer a gente se sentir tão “nós mesmos”. Creio que seja porque vemos na música um espelho do nosso eu, um algo que nos reflete, como um espelho d’água. Por isso, constantemente peço para amigos me mandarem músicas, bandas e cantores que gostam, para que eu passe a conhecê-los  melhor.

IMG_4701

 O amor à música que muitos carregam reflete nos bancos e corredores do mundo. Sempre há pessoas sentadas ou caminhando, cada qual com o seu fone de ouvido. Existem muitas variedades destes, os Head fones, os com fio e os sem fio… Enfim, uma infinidade de tipos. Como amante de fones realmente me encanta ver tantas pessoas com o mesmo sentimento, no entanto também tem me deixado​ preocupada… Muitas vezes acabamos nos distraindo com o nosso próprio mundo e acabamos ficando insensíveis ao que acontece fora dele. Quantas vezes eu já não fiquei tão distraída​ que acabei não notando um homem sem teto nos pedindo ajuda? Ou então quando uma senhora no metrô estava em busca de um acento e acabei não percebendo até que chegasse a minha estação? Pois é, perigoso…

 A individualidade a cada dia ganha mais espaço no mundo contemporâneo, ela nos faz pensar​ mais no nosso universo do que prestar atenção a quem precisa de nós. Não que pensar no próprio mundo seja errado, mas é triste quando começamos a nos isolar do que acontece a nossa volta, quando nos tornamos insensíveis às dores, lágrimas e angústia mundo a fora.

 Você já tirou seu fone para ouvir alguém? Será que tirar o fone só por um instante e estar disposto a ouvir fará a diferença na vida de alguém? Aprendi a um tempo que as pessoas estão carentes de serem ouvidas. Elas se sentem ignoradas e esquecidas, sentem que não têm valor algum. Vamos mudar isso, vamos doar um pouco do nosso tempo para OUVIR! Mesmo que não tenhamos palavras para responder, conselhos para dar, certamente só de ouvir atentamente já tornará aquele momento especial. Imagino que existem muitos obstáculos a serem superados nesse processo, a timidez, o medo, a insegurança… Mas não tema! Pois você não está sozinho, o Criador está sempre a disposição para te capacitar =] se pedirmos com coração certamente Ele nos atenderá.

 Obrigada por ler até aqui, toda honra e glória a Ele, Aquele que é o único digno de todos os louvores!

 

Pela Graça, Dory

Eu, a tempestade e Jesus

 Olá companheiros nadantes! Como passaram as últimas duas semanas? Espero que bem 🙂 O texto de hoje vai ser bem parecido com um testemunho de uma fase difícil que passei a uns tempos atrás e também um pouco de aconselhamento para quem está passando por algo semelhante, espero que seja proveitoso ^^

 

 Antes de tudo, o que é uma tempestade? É apenas uma chuva forte? Apenas esperar “passar” é suficiente? Creio que não, eu vejo a tempestade como um evento desestabilizador, principalmente no mar hahaha, por causa dos ventos fortes que agitam a água, os trovões e relâmpagos que nos amedrontam. Pois é, as tempestades nos tiram o chão, não sabemos mais onde nos apoiarmos, não conseguimos ver nenhuma escapatória… Parece o fim. Na Bíblia vemos algumas histórias que envolvem tempestades, tais como a de Jonas, que ao tentar fugir de Deus é pego por uma tempestade, ou então quando Elias é usado para avisar o líder que voltará a chover, uma grande tempestade se aproximava. Dentre todas estas, gosto de uma, a tempestade que os discípulos de Jesus passaram em uma das travessias que eles fizeram.

IMG_0322

 Esta história está registrada em 3 livros do novo testamento, Mateus 8:23-8:27, Marcos 4:35-4:41 e Lucas 8:22-8:25. Não vou transcrever toda história, mas farei um breve resumo. Jesus chamou seus discípulos para atravessarem o mar, e irem para um cidade do outro lado. No meio da viagem, uma forte tempestade os atingiu desestabilizando o barco, fazendo com que este se enchesse de água e claro, apavorando os pobres discípulos. Enquanto ocorria o caos, Jesus estava DORMINDO!! Os discípulos ficaram indignadíssimos; como ele poderia estar dormindo numa situação tão emergencial como esta?! Então foram acordá-lo. Jesus após ser tirado de seu estado de sono, acalma o mar e o vento e então questiona a fé de seus seguidores: “Por que estão com tanto medo? Ainda não têm fé?” (Marcos 4:40). Que situação! Os homens ficaram admirados, diziam entre eles: “Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem?” (Marcos 4:41).

 

 Por que Jesus questionou a fé de seus discípulos? Existe alguém que não ficaria apavorado em uma situação dessas além de Jesus?! O problema não foi se apavorar, mas não confiar que Jesus faria algo. Os discípulos despertaram seu mestre lhe questionando se ele não se importava com a morte iminente de todos, e não pedindo sua ajuda. Creio que uma fé genuína em Cristo nos leva a crer que Ele sabe de todas as coisas, e que pode todas as coisas. Medo é um sentimento, é algo natural, mas ele não pode dominar nossa vida. Precisamos ter fé que o nosso Senhor está no controle daquilo que nós não estamos, Ele já nos socorreu tantas vezes, porque desta vez seria diferente? Falta-nos fé Nele.

 

 Parece simples, falando desta forma, mas não é. A nossa carne, o nosso eu humano falho e falta de fé são barreiras enormes para chegarmos a uma fé genuína, no entanto nosso Pai é fiel para cumprir Sua obra em nós (Filipenses 1:6). Se pedirmos com coração sincero Ele é generoso a ponto de nos capacitar para crescermos mais Nele e nos tornarmos mais parecidos com Ele. Será uma caminhada fácil? Certamente não, mas a cada tropeço, queda e desânimo, nosso Pai nos observa e torce por nós! Ele é o mais entusiasmado com o nosso crescimento espiritual, Ele fará de tudo para que tenhamos sucesso nesta jornada. Confie e siga ^^

 

 Para finalizar este texto, deixarei aqui uma “frase” que gosto muito: “Don’t worry. Be courageous. Be free.” podemos traduzir como: “Não se preocupe. Seja corajoso. Seja livre.” Bom, colega sei que será uma dura e difícil jornada, no entanto força! Estamos todos no mesmo barco hahaha.

 

Em amor, Dory ❤

A culpa do omisso

Olá amados habitantes marinhos! Como passaram as últimas duas semanas? Bom, o texto de hoje vai ser um pouco diferente 😉 é uma crônica! Já faz tempo que escrevi, e Deus me pediu para compartilhar com vocês, o nome é “A culpa do omisso”.

IMG_6191

“Um ônibus, todos os dias, o mesmo ônibus… O mesmo caminho de sempre… E igualmente as mesmas desculpas. E lá estava eu naquela manhã de segunda, meio amassada no meio de todas aquelas pessoas, me segurando na barra superior do veículo para não cair. Avistei um banco que fora recentemente deixado e me assentei nele. Encostei minha cabeça na janela e adormeci por 5 minutos. Então acordei com uma discussão entre duas passageiras. Uma era jovem, aparentava ter 23 anos. Já a outra tinha mais ou menos 40 anos. A mais nova estava num dos bancos na minha frente, que eram preferenciais. E estava sendo acusada de ser inconveniente, preguiçosa e outras coisas por não ceder o lugar… Foi então que eu percebi uma terceira personagem, um senhor de idade que expressava cansaço e por isso nem participava da discussão, ele apenas observava tristonho. Pelo jeito, não estava gostando de ser o assunto da discussão. Nunca disse que gostaria de sentar-se, e muito menos achava que a moça mais jovem devesse ceder o lugar. Na mente daquele senhor, creio eu, ele desejava apenas uma manhã mais calma.. Como não tinha nenhuma ligação com a história, resolvi ignorar tudo e observar a paisagem pela janela ao meu lado. As mulheres só pararam com a gritaria quando a mulher mais velha desceu do ônibus. Logo em seguida saí também.

Caminhei por aproximadamente 5 minutos até a escola. No portão, um homem de terno, com uma postura impecável, observava os alunos que entravam e pedia seus cartões escolares. Não o cumprimentei, apenas lhe mostrei friamente o papel plastificado enquanto caminhava. Entrei no prédio, subi as escadas e fui até o meu lugar de costume.

O dia se passou normalmente, assisti todas as aulas, anotei tudo o que era preciso e ao término das atividades, me despedi de meus colegas de classe. E então a jornada de volta, a mesma da ida, se iniciava. Fiquei pouco tempo no ponto de ônibus, pois incomumente ele chegou rapidamente. Entrei, e me direcionei até ao assento livre mais próximo. Pouco antes de chegar ao ponto perto de casa, passei pela catraca, nem olhei para o cobrador e já fui apertar o botão. Desci do ônibus, e fui em direção à rua para atravessá-la. Ao meu lado havia uma criança querendo atravessar, tentei não dar muita atenção à ela, mas não pude ignorar. Fui em sua direção e perguntei se precisava de ajuda, ela assentiu. Peguei em sua mão e atravessamos juntas. Quando chegamos do outro lado, a pequena me presenteou com um largo e belo sorriso e saiu andando. Não disse nenhuma palavra, mas conseguiu me ensinar muito. Quantos atos eu havia deixado de praticar durante aquele mesmo dia por falta de sensibilidade? Quantas pessoas eu havia deixado de impactar? Quantas vidas eu me recusei a doar um pouco mais de alegria, ou então, de bondade?

Ao chegar em casa, logo peguei um papel e uma caneta. Escrevi nele a minha lição do dia, pois não queria esquecê-la. Não queria mais perder a chance de transmitir a alegria que tenho em Cristo. Não queria mais me esquecer que a omissão é um erro, um pecado como qualquer outro que precisa ser tratado em mim.

E então naquela noite, dormi feliz, pensando no perdão que o Pai me concedeu, e imaginando as futuras vidas que eu poderia ter a chance de impactar… Uma pequena participação nas vidas que cruzassem com a minha.”

 

Bora conversar sobre isso? O que acharam de uma crônica? Tell me!!

 

Em amor, Dory ❤

Amigos, tesouros sem mapa

    Estava olhando minha listinha de temas para os próximos textos e este em especial me chamou a atenção, principalmente porque esse ano eu consegui sentir na pele o valor que uma amizade tem. Não que antes eu não valorizasse os meus amigos, muito pelo contrário, mas creio que esse ano pude ver um valor diferente, assim como quando relemos o nosso livro favorito, sempre tem algo novo que nos faz amá-lo ainda mais.

IMG_0729

    Okay, mas antes de tudo acho que precisamos de um conceito sobre amizade, não é mesmo? Para mim a melhor definição que encontrei foi na música AMIGO da banda Turma do Printy que é um grupo infantil (não sei, mas muitas vezes eu acho que as definições simples e infantis são as mais profundas e verdadeiras que encontro). Vou colocar abaixo a parte que resume melhor a música:

Amigo é aquele que está

Ao seu lado na hora da alegria

Falando palavras reais, que quebram a fantasia

Estejas no meio do ouro

Ou sentado na lama e no pó

O amigo é contigo e jamais te deixa só

    Acho que será mais didático se eu explicar por parte, vamos começar pelas três primeiras linhas, e depois das últimas três.

“Amigo é aquele que está ao seu lado na hora da alegria

Falando palavras reais que quebram a fantasia…”

    Quando ouvi a música pela primeira vez, essas duas frases me chocaram bastante, jamais imaginei que eu pudesse identificar um amigo pelas horas boas, sempre pensei que amigo fosse alguém que só seria “desmascarado” numa hora de aperto, mas na verdade o verdadeiro amigo é aquele que te diz verdades sem cerimônia alguma! Amigo é aquele que te deixa com os pés no chão, e te alerta dos perigos disfarçados de sonhos. Amigo é aquele que prefere te ver bravo com ele do que com lágrimas e um coração partido e frustrado.

E agora a segunda parte:

“…Estejas no meio do ouro

Ou sentado na lama e no pó

O amigo é contigo e jamais te deixa só”

  Neste trecho eu entendi que amigo é a pessoa que mesmo quando eu não tenho nada, ou mesmo quando eu tenho tudo, ele não sentirá inveja, muito pelo contrário, se alegrará comigo. Já nos dias de vacas magras, não medirá esforços pra te ajudar e te alegrar. Creio que essa parte seja um pouco mais “automática” de se pensar.

  Após toda essa longa explanação, você, meu caro leitor, já conseguiu avistar porque denomino um amigo como um tesouro, passemos agora para a parte do “sem mapa”.

  Algo que não possui um mapa é algo imprevisível, que aparece de surpresa. Não fazemos ideia de como e onde encontrarmos… Muitas vezes não reconhecemos os nossos achados como ‘amigo’, mas ao passar do tempo notamos que nos tornamos inseparáveis, não conseguimos mais deixar de rir por conta de uma lembrança boba ou então de derramar gotas de profunda tristeza ao vê-lo sofrer… Outras vezes já nos identificamos como almas gêmeas, irmãos de coração logo na primeira troca de sorrisos! Mas isso não impede que os pequenos ou grandes desentendimentos venham… Mas a amizade é isso, superar os grandes penhascos juntos, olhando para frente sempre e (sonhar) junto o sonho do outro.

os quais temos de guardar no fundo do nosso coração, caminhar juntos a dura jornada chamada vida e aceitar as diferenças e erros do outro. Por favor, não desista de uma amizade, você não tem noção do quão preciosa ela pode ser 😉

 

Dory ❤

Reconhecendo nossas limitações

 Olá queridos habitantes deste vasto oceano que chamamos de vida! Sentiram minha falta? Hahaha bom aqui está o primeiro texto do ano, e o primeiro texto de muito tempo. É… depois de tanto tempo, já estava triste por não estar postando nada por aqui. No texto de hoje gostaria de discorrer sobre o que eu aprendi nesse meio tempo em que estive “off”.

17838674_1277248712387798_850066865_o

 

Bom, quando eu cogitei a ideia de criar o blog, a ideia era criar um espaço onde eu “armazenaria” meus texto e estes estariam disponíveis às pessoas também. Estava animadíssima, e mais confortável para publicá-los, já que são longos. Costumava postá-los nas redes sociais, mas percebi que algumas vezes se tornavam incômodos. Mas antes de tornar tal ferramenta pública, me planejei quanto à frequência que os textos seriam postados e o tipo de assunto que eu abordaria. No entanto aos poucos vi que não poderia seguir com aquilo que planejei. Percebi que o tempo e os imprevistos quebravam com minha organização (a qual já não é tão boa por si só Hahaha) e que os assuntos que o Pai me pedia para redigir eram bem diferentes dos quais eu cogitei no início. Relutei, me reorganizei, mas vi que não se pode lutar contra aquilo que é perfeito… Vi que queria impor meus planos falhos sobre os planos perfeitos Daquele que me ama infinitamente pela Graça… Vi que o orgulho, o monstrinho que vivia nas profundezas do meu coração, aquele que eu escondia a todo custo, estava muito forte… Foi então que me rendi. E ao me render, finalmente abrir, ouvidos, mente e coração para o que Ele queria, percebi que o que Ele tinha era muito maior do que aquilo que eu mesma imaginava.  Na Bíblia mesmo vemos exemplos de pessoas que tinham seus próprios planos e quiseram impô-los ao Pai também, tais como Jonas que fugiu de Nínive, Moisés que matou o egípcio e tantos outros que cairam nesta mesma armadilha.

 Sei que não é de uma hora para outra que o coração se transforma, mas sei também que o nosso Senhor pode todas as coisas até me tornar uma nova criatura (2 co 5:17) E que nos protege com o Seu poder (1pedro 1:3-5) Ele só espera que eu me arrependa e peça a ajuda Dele.

 Queridos nadantes, deixou aqui então, um compartimento dos meus aprendizados com o Pai. Sinta-se a vontade para fazer o mesmo nos comentários =]
Dory ❤

Top 10 bandas-cantores asiáticos

Sou descendente de japonês e sempre gostei muito da cultura oriental, desde a culinária, a arte, a música, a história e tudo mais. Então decidi compartilhar com vocês os meus cantores/bandas favoritos (\o/ uhuuul)

*Coloquei uma música de cada grupo/cantor junto com o texto, escute-as enquanto lê, assim você conseguirá sentir as palavras que escrevi ❤

Vamos começar pelas bandas. Elas possuem uma identidade própria e um estilo só delas, a maior parte do repertório é dançante, e nos vídeo clipes os membros executam com perfeição as diversas coreografias, que convenhamos são maravilhosas.

1 – Akdong Musician

Simplesmente AMO! Começaram a carreira num programa de talentos na tv coreana  chamado K-pop star, tiveram um desempenho impressionante, realmente uma dupla de se suspirar com tamanho talento. Eu costumava ter um pouco de receio da palavra k-pop por me remeter a um gênero de música bem diferente do que eu estava habituada, mas ao assistir uma das apresentações desses dois irmãos, o meu “murinho” contra o k-pop começou a ruir hahaha. A dupla tem um estilo muito suave, e a melodia normalmente é bem gostosinha de ouvir! As letras são leves e parecem flutuar no ar, a voz suave e a dinâmica construídas durante as músicas nos acertam direto no coração. Tenho certeza que você também será capturado pela leveza dessa dupla incrível, já que a cada nova apresentação no programa eles nos presenteiam com uma novidade surpreendente e inimaginável que nos prende e nos transmite o senso de humor dos irmãos.

2 – YUI

 

Morei no Japão por 4 anos da minha infância e assim como a maior parte das crianças eu gostava muito de assistir TV. Lembro que numa das vezes em que eu estava me distraindo com a programação e me apareceu uma jovem muito bonita, com uma voz incrível e com um som muito bom, simplesmente me apaixonei pela música! Mas infelizmente depois eu não conseguia me lembrar do nome da cantora e muito menos da música, então um dia numa loja de CDs enquanto eu ouvia alguns álbuns novos naquelas maquininhas legais, finalmente a reencontrei! Fiquei tão feliz, desde então tomei-a para ser uma das minhas cantoras favoritas.

Infelizmente hoje em dia a YUI já não tem lançamentos que façam tanto sucesso e nem músicas novas, mas eu continuo gostando muito dela. As cançoes são como as ondas no oceano, podem ser agitadas e incontroláveis, mas na maioria das vezes serão tranquilas e carregadas de significados.

3 – Angela Aki

Nese meio tempo em que vivi no Japão tive a oportunidade de assistir várias reportagens interessantes, uma delas foi sobre a formatura de uma classe do colegial se não me engano. A reportagem abordou toda a parte emocional, as memórias construídas entre os colegas de classe, o receio sobre o futuro, os medos… Então no final da reportagem a classe fez uma apresentação em coral (algo muito comum nas escolas japonesas) cantando a música Tegami da cantora Angela Aki. A letra é maravilhosa, e a parte melódica também é de tirar o fôlego! Super recomendo essa música em especial. A cantora é filha de pai japonês e mãe italo-americana, por isso morou no Japão até os 15 anos e depois se mudou para o Hawaii. Ela começou a carreira nos Estados Unidos e posteriormente voltou ao Japão e é fluente tanto em japonês quanto em inglês. Angela possui muitas músicas de sucesso e a sua voz se destaca entre os japoneses por seu timbre mais baixo e denso, como se fosse uma névoa que engloba todo o ambiente.

“Querido você, obrigada

Eu tenho algo a dizer para você 15 anos mais velho

Se você continuar perguntando o que e onde você deveria ir

Você poderá ver a resposta”

Trecho da música Tegami

4 – AKB48

AKB (como elas costumam ser chamadas) é um grupo de meninas que dançam e cantam, até então nada de incomum, o ponto vem agora, elas são extremamente numerosas e agora já chegaram a um nível onde precisam de subdivisões entre elas! Por isso não é de se surpreender que o título de maior grupo musical  e o mais bem sucedido na Ásia pertence a elas. A história do grupo é realmente muito emocionante e vale a pena conferir, principalmente dos altos e baixos, das crises e dos sucessos. A fama delas é tanta que a maior parte dos comerciais japoneses tem como fundo uma música do grupo. Não é pra menos, já que o “chefão” (dono) é extremamente dedicado, passando várias noites compondo músicas para o crescimento das meninas. São tantas coisas para se dizer a respeito delas que não é possível resumi-lo em um post tão simples como este (vou deixar marcado na minha agenda um post só sobre AKB <3) mas deixo aqui meu incentivo para que você, querida pessoa que está lendo este texto, também procure um pouco sobre essas garotas mágicas. O link que deixei é a minha música favorita no momento 😉

5 – BTS

Depois do meu “muro” contra k-pop ser destruído, resolvi me aventurar numa das bandas favoritas de minha irmã (fã de carteirinha do estilo) que se chama BTS. Ao ouvir a primeira música caí de amores pelo estilo e pelo grupo. O que mais admiro no k-pop é a dança, esta é muito bem coreografada e muito bem executada, com certeza esse foi um dos fatores que me levou a gostar mais inda do gênero. A minha música favorita sem dúvida alguma é DOPE, ela tem energia, é dançante (sério, é praticamente impossível permanecer sentado ao ouví-la) e os membros são muito bonitos! (Hahaha) O melhor de tudo é que os membros não são apenas um cantores mas sim idols. Provavelmente você deve estar se questionando em que raios de dimensão as duas coisas são diferentes, MAS elas são coisas um pouco distintas. Por eles serem um grupo idol, não só cantam e dançam, mas constantemente aparecem em programas de entretenimento na Coreia, participam de reality shows e interações com fãs! E acho que é justamente nessa parte que os grupos coreanos se destacam entre tantos outros.

6 – CNBlue  REVISAR

CNBlue tem a característica mais musical do que de idol, pois não possuem coreografias, mas constantemente aparecem tocando instrumentos em seus vídeo clips. Eu comecei a escutá-los porque uma amiga que é muito fã deles me apresentou uma música, só de ouvir o comecinho já me identifiquei com o estilo meio rock descontraído, nada muito pesado. Acho que o que mais me chamou a atenção foi o fato da música ser bem o meu estilo, algo que não amedronta, não afugenta, mas abraça e puxa pra dançar ou apenas para sentir o momento, o sol (ou chuva) do dia. E agora a parte mais legal de todas! A banda lançou algumas músicas em japonês, então agora eu posso ouvir o som deles numa língua que eu sou mais familiarizada (yeeey). Vou colocar aqui em baixo a primeira música que ouvi deles, espero que goste 😉

7 – Begin

Begin é uma banda okinawana, ou seja, que vem do arquipélogo de Okinawa, Japão. A família da minha mãe é de origem okinawana, por isso sempre escutava minha avó ouvindo músicas de lá. Até que certa vez eles vieram para fazer um show para a comunidade okinawana aqui no Brasil e minha tia conseguiu ingressos para a família. Então pela primeira vez pude sentir a vibe de Okinawa pessoalmente, e aquilo me encantou. A banda possui toda a tradição nas músicas e toda a história também, por isso comecei a ouví-los mais. A minha música favorita (aquela que está linkada no início do parágrafo) fala sobre como é a Okinawa para os que vieram de lá, é muito perceptível o orgulho que os okinawanos sentem de sua “casa” e eu creio que é justamente esse amor que torna este povo tão apaixonado pela vida. Para quem não é descendente, muitas vezes não tem a oportunidade de conhecer a nossa música e a nossa história, por isso queria deixar aqui um pouco dela para que você possa ver o quantoé rica. Vou deixar aqui a minha música favorita, espero que você se encante também 😉

8 – Aqua timez

Aqua timez é uma banda de j-rock (rock japonês), ouço-a desde pequena, mas sem nunca ter visto o rosto de seus integrantes. Pode parecer um tanto quanto confuso a primeira vista (ou leitura) mas é perfeitamente possível, já que boa parte dos seus sucessos são aberturas e encerramentos de animes. O estilo é um pouco mais denso que as outras bandas, já que possui instrumentos um pouco mais pesados em sua composição, tais como guitarra com distorção. Entretanto as letras trazem a leveza que equilibra o som destes músicos incríveis, esta sempre é composta como um poemas que toca a alma e faz aquecer o coração com um calor advindo das palavras vindas da sensibilidade do compositor, Aqua timez sem sombra de dúvidas é o grupo que possui a melhor coletania de “poemas”! A voz do vocalista traz a chave para fechar este tesouro, por ser um pouco anasalada e ter um timbre tão suave quanto o vento veronil, sentimos sempre que estamos nas férias de verão, numa noite quente e divertida na praia com os amigos.

9 – Scandal

Scandal é uma banda de j-rock feminina e apesar de pertencer ao mesmo gênero que o grupo Aqua timez, os estilos são bem distintos. Elas possuem bastante energia, a ponto desta nos contagiar apesar dos fones de ouvido. O que mais gosto no grupo é a parte instrumental que é muito bem produzida em que cada detalhe se encaixa perfeitamente sem que nada se sobreponha. A guitarra tem a densidade que necessita mas também tem a leveza para que não apague o baixo e a bateria. O timbre da vocalista se destaca pela sua singularidade, principalmente para uma japonesa; é uma voz que preenche o ar mas que não deixa de lado a sua doçura; resumindo, uma voz aveludada que carrega uma densidade única. Deixarei aqui uma música que transmite a atitude firme, a doçura e a energia dessas magas da música japonesa.

10 – Goose House

Conheci o Goose House no You Tube, e desde o primeiro vídeo me apaixonei! Eles são um grupo de amigos que conseguem harmonizar tanto as vozes e instrumentos que parecem que são uma coisa só. A divisão de vozes é executada com excelente qualidade e os instrumentos conseguem preencher cada espaço a eles cedidos. Boa parte dos vídeos do Goose House são covers, mas eles possuem algumas músicas autorais, e estas, meu caro leitor, são capazes de nos levar a um outro mundo. A parte que mais me encanta é a qualidade vocal e a habilidade com que cada som é manuseado, cada um tem o seu papel e a sua hora, não há inveja nem competição entre eles e para mim, é isso que os torna incríveis. Deixei aqui a música original deles que mais me abraçou.

EXTRA! – Vocaloid

Deixo aqui um extra, como uma forma de me desculpar pela ausência de textos na semana anterior… Ainda estou me adaptando a rotina de escrever constantemente, mas já estou quase lá 😉 hehehe por favor não desistam de mim ❤ Pois bem, as vocaloids, são idols criados artificialmente por hologramas e utilizam a voz de uma pessoa real como base e posteriormente são editadas e modificadas. Eu não costumo ouvir muito, no entanto creio que seja algo diferente que possa trazer algo de diferente a sua playlist. Sei que pode parecer algo um tanto quanto fora da realidade, mas dê uma chance a essa nova modalidade de idol, eles têm muito a oferecer e com certeza muito a acrescentar no ramo musical pela sua excentricidade.

Espero que tenham gostado desta lista, eu a escrevi para que vocês possam conhecer novas músicas, novos horizontes e experimentem culturas novas!

With love, Dory

O que acontece quando temos prova…

Olá queridos leitores marinhos, cá estou eu, Dory, para mais um texto neste blog! Estou postando um pouco mais tarde nessa semana, e gostaria de explicar aqui o motivo da minha ausência nos últimos tempos. Sei que tinha me comprometido a publicar um texto por semana, e em meu coração eu realmente o quero, entretanto neste final de ano estou prestando o vestibular, e por isso preciso me focar completamente nele. Gosto muito de escrever, por isso não quero deixar de escrever nesse meio tempo, um tanto quanto agitado da minha vida, por isso vou mudar a frequência que publico. Agora irei me programar para colocar um texto a cada duas semanas no ar, e assim não deixar de fazer o que amo.

Sei que ficará muito espaçado entre um texto e outro, mas peço paciência, pelo menos nesse período, e quero consolá-lo dizendo que é apenas uma fase. Quando tudo isso acabar eu volto a publicar uma vez por semana. Bom, tenho um texto quase pronto, e publicarei na quarta da semana que vem, e volto a publicar o próximo na outra semana, na segunda-feira mesmo.

Muito obrigada pela atenção, e por ler meus textos, fico realmente muito agradecida. Sei que passaremos por um tempo de escassez, mas aproveite para ler publicações antigas 😉 Por fim, encerro este pequeno aviso com muita gratidão aos novos leitores que têm encontrado este pequeno baú no meio deste imenso mar que chamamos de intenet e espero que goste.

Hugs, Dory

Só descomplica! <3

Deus fala com as pessoas, e isso independente de nós. Duro, porém verdadeiro. Mas se Deus fala aquém de nós, porque nos mandou pregar a todos até os confins da terra? Esse era um paradoxo que eu constantemente me encontrava, foi então que descobri que a resposta é mais simples e óbvia do que imaginamos. É porque Ele nos ama, quer que andemos com Ele, e tenhamos um relacionamento como Pai e filha(o).

A maior parte que nós complicamos sobre o evangelismo e como ajudar uma pessoa a caminhar junto a Cristo vem da nossa pouca fé no que o Pai pode fazer. Ficamos inseguros e queremos controlar tudo… Nos esquecemos que quem faz a obra é Ele e não nós, que quem convence é o Espírito Santo, e não nós. Ficamos tão focados no que a outra pessoa tem de entender, aprender, mudar e tudo o mais que esquecemos que há tempo para todas as coisas.

“Para tudo há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu”

Eclesiastes 3:1

Se plantamos uma semente de manhã, não esperamos que ela dê frutos ao anoitecer. É preciso paciência 😉

img_0647

 

A questão não envolve só o nosso relacionamento com os outros, mas também o do “eu com o eu”. Tenho passado por uma nova fase da minha vida onde tenho aprendido que tenho de ser paciente, saber que no meio das lutas irei cair, mas que a guerra já está vencida, pois o Senhor já a venceu. Assim como na música do MercyMe – Greater:

“There’ll be days I lose the battle
Grace says that it doesn’t matter
‘Cause the cross already won the war
He’s Greater, He’s Greater”

(Terão dias que eu irei perder a batalha, mas a Graça diz que isso não importa pois a Cruz já venceu a guerra, Ele é maior, Ele é maior).

 

Muitas vezes só temos que confiar que Ele está trabalhando em nós e que não estamos sozinhos nesta luta!

“Sempre tenho o Senhor diante de mim. Com Ele à minha direita, não serei abalado”

Salmos 16:8

O resumo desse texto é só… Não desista, só descomplique! Por causa da nossa mania de querer complicar tudo, de querer resolver tudo pelas nossas próprias forças, temos apenas que aprender a confiar no plano perfeito do Papai e que Ele vai resolver tudo na hora certa e sem nem um segundo antes nem depois. (NEM ANTES, NEM DEPOIS!) Que aprendamos a confiar plenamente nEle, principalmente quando não temos o controle sobre a “coisa” em questão.
Em amor, Dory

Amar ou não amar São Paulo, eis a questão…

São Paulo, alguns amam, outros odeiam, e eu…

 

As pessoas são diferentes e isso é um fato imutável, o que faz de cada um de nós pessoas únicas e insubstituíveis, entretanto opiniões diferentes podem gerar desavenças e inimizades. Existem pessoas que amam o frio e existem pessoas que amam o calor (como eu!), existem pessoas que amam artes abstratas e outras que amam artes minimalistas, e porque não uma que gosta de ambas? Pois é, vivemos num mundo muito diversificado onde precisamos aprender a conviver com as diferenças.

Neste post eu quero compartilhar quais são os pontos que eu simplesmente AMO em São Paulo e também as que eu DETESTO. Você pode até discordar comigo em alguns pontos, mas isso é resultado da diversidade de opiniões que existem no mundo, ocasionada por experiências individuais. Creio que boa parte da minha visão de São Paulo foi influenciada pelo modo como eu me relaciono com esta cidade e pela forma como a minha vida é impactada por ela. Okay, agora vamos aos 3 pontos que eu amo:

 

1 – A aparente proximidade

 

Okay, e o que é esta “aparente proximidade”? É quando algo não necessariamente está perto, mas por conta de alguns fatores, passa a estar. É, acho que exemplificar será mais didático. Aqui nesta super mega cidade, temos uma rede de transporte muito ampla, o que torna mais rápida a locomoção. Eu já morei numa cidade onde o deslocamento dependia de ônibus e de bicicleta. Eu amo os dois meios de locomoção, porém, um era muito demorado e o outro era extremamente cansativo, em alguns casos (como por exemplo ir à cidade vizinha). Mas como nem tudo são flores, temos os pontos negativos (que para mim nem são tão ruins… Normalmente) que é o super lotamento do transporte público e o trânsito caótico. Como eu não utilizo o serviço público em linhas muito cheias não me incomoda muito, e nem dirijo, então não é algo tão horrível.

 

2 – Opções ilimitadas (ou quase)

 

Algo que realmente me encantou por aqui é a alta, incrível e maravilhosa diversidade. Sério, existe opção para TODO o tipo de pessoa, e não é só uma, mas VÁRIAS! Assim, quando eu enjoo de algum point já tenho outro em mente que gostaria de conhecer. Tudo bem que muitas vezes essa lista ampla depende da sua rede de contatos, mas uma pesquisa rápida no Google, pode te ajudar. Esse ar de ter a possibilidade de conhecer novos lugares quando eu quiser (ou quando puder hahaha) me fascina muito! Até porque eu sou um ser extremamente intenso, quando eu gosto de algo, eu REALMENTE gosto daquilo, mas quando eu enjoo, é… Será difícil me convencer em ir novamente àquele lugar.

3 – Economizando money para me locomover

 

Okay, eu sei que eu já dei uma leve comentada sobre isso, mas eu queria colocar neste pedaço do texto os motivos pelos quais eu amo o transporte público (é eu sei que isso pode parecer loucura, mas é possível olhar com bons olhos). Primeiramente, o que mais me levou a realmente ser adepta a este serviço é o fato dele ser bem dinâmico, ou seja, extremamente útil independentemente da situação pois, com apenas uma passagem de metrô eu posso atravessar a cidade, eu posso ir do Jabaquara até Itaquera, só com 3,80! É eu sei que a passagem poderia ser mais barata, mas faça uma comparação de preço: se eu tivesse que ir de carro, o quanto de gasolina, pneu, futuros consertos do carro e principalmente de paciência. Falemos de forma franca, um dos maiores motivos de eu ainda não ter tirado a carteira é o alto custo. Bem, resumindo, gosto muito do transporte público por ele ser bem mais econômico que o privado.

 

Depois de tantos pontos positivos, creio que já chegou a hora de acabar com esse encantamento. São Paulo, assim como todo lugar no mundo tem os seus problemas. Tudo bem que eles podem ser diferentes de pessoa para pessoa, mas que sempre existe problema existe, e aqui estão os meus principais motivos de reclamações.

 

1 – Muito barulho (argh!)

 

Sim! O barulho, aqui é muito, extremamente barulhento. Eu sou uma pessoa que detesta ruído, barulho e coisas do tipo, então viver numa cidade cheia de caminhão, ônibus, carro, moto e avião pode ser “um pouco” estressante. Mesmo morando num ponto até que bem silencioso, basta eu descer à rua até o ponto onde eu costumo pegar ônibus para a barulheira começar a me incomodar.

 

2 – Pessoas rudes pelo caminho (nem todas, mas boa parte)

 

Eu gosto muito de pessoas, gosto muito de conhecer as histórias que elas carregam consigo, dos sonhos que guardam bem no fundo do coração e principalmente da sua visão de mundo, mas em Sampa é meio difícil exercer esse meu “lazer” já que muitas pessoas são ridiculamente insensíveis e mal educadas. Mesmo indo ao mesmo lugar todos os dias, no mesmo meio de transporte lotado, praticamente transbordando, quase ninguém conversa com a pessoa ao lado sobre o tempo, sobre o resultado de um jogo na noite passada. Tudo bem, é possível encontrar seres sociáveis, mas boa parte destes que transitam por esta cidade, nem se quer olham para os lados, elas estão tão fissuradas no celular que se esquecem da existência das pessoas ao seu redor, humanos como ela que podem ser bons amigos, ou nem isso, apenas um bom companheiro de viagem. É, “só” acho que isso me deixa um pouco frustrada.

 

3 – Segurança … kyaa

 

Outra coisa que me deixa apreensiva é a segurança. Eu me sinto extremamente vulnerável à roubos à noite, ou então em áreas menos habitadas e com pouca vigilância. Gostaria muito de poder não me torturar tanta para lembrar se de fato fechei o portão, queria poder caminhar na rua durante a noite sem medo de ser assediada, queria muito, muito mesmo, poder ir à alguns lugares sozinha, sem ninguém me acompanhando por falta de segurança.

 

É… Acho que é isso. Estes são os meus motivos para amar, ou não, São Paulo. E você? Quais são os motivos de felicidade na sua cidade? E os de infelicidade? Me conta aqui nos comentários!

 

Dory ❤

Sobre o meu sumiço do blog…

Oi gente! Tudo bem? Eu sei que estou devendo alguns textos por aqui… Mas ultimamente tem sido difícil escrever hehehe, mas para compensar já vou publicar o próximo texto nessa segunda (10/10). Espero que cada texto aqui posso estar impactando a sua vida de uma maneira especial 😉

img_0337

Hugs, Dory ❤

O que eu pensava sobre os adultos

Quando eu era criança, eu via os adultos como criaturas estranhas. Eles pareciam sempre muito sérios, não gostavam de brincar, e boa parte do dia eles parecia estar correndo com algo. Mas ao mesmo tempo eles pareciam tão certos de tudo, sempre sabendo o que falar, o que fazer e como fazer, sempre sabendo o que era certo. Eu achava que os adultos eram como super heróis, só que com alguns defeitos, tais como: Sempre chegar na casa das minhas amigas pra me buscar na parte mais legal da brincadeira, brigarem comigo e principalmente me mandarem ir dormir, mesmo quando eu ainda estava sem sono. Ainda pequena fiz uma promessa, ser uma adulta legal, ou seja, que não possui esses defeitos. E… É… Acho que falhei nisso hahaha.

Mas enquanto crescia, de ano a ano, eu começava a enxergar que adultos erravam o horário de ir te pegar na escola, que adultos às vezes ficavam em dúvida sobre o caminho a se seguir e o mais incrível, eles também sentiam MEDO! Não sei vocês, mas isso parecia algo inimaginável pra mim. E não muito tarde depois, percebi que eles ERRAVAM! “Que absurdo!” eu pensei, “adultos não podem ser adultos se erram!”. Mas a verdade é que com o tempo eu fui caindo na realidade, adultos eram humanos, eles possuíam defeitos e qualidades, erros e acertos…

Placeholder Image

Ao completar 18 anos (a pouco tempo) me toquei que era oficialmente uma adulta! E bem… Me senti um pouco insegura… E pensamentos como: “será que vou conseguir ir bem como adulta?” me perseguiram por algum tempo… Foi então que a paz veio sobre mim com a seguinte conclusão: Ser adulta não quer dizer saber tudo, muito pelo contrário!

 

Okay, vou explicar. Ser adulta significa, amadurecer a cada dia, aprender com os erros, superar os medos, não ter medo de pedir desculpas. Ou seja, ser adulta é tentar ser melhor a cada dia. Isso que fazia dos adultos que cercavam na infância serem tão diferentes pra mim.  Tudo bem que muitos deles cometeram erros comigo, muitos deles falharam e tals. MAS, o fato é: melhorar SEMPRE.

Agora pra encerrar, quero deixar duas coisas que levo pra vida:

  • Ser simples, like a child
  • Continue a nadar ~

 

Eu posso esquecer às vezes, mas são duas coisas importantes pra mim ^^

Se realmente amássemos como Cristo…

Parei de contar quantas vezes ouvi uma mensagem do tipo: “Ame ao próximo como a si mesmo” ou então, “Ame as pessoas ao seu redor como Cristo te amou”. Gosto muito de ouvir pregações sobre, e até pouco tempo a trás eu me achava alguém que conseguia praticar essa mensagem quase que perfeitamente. Entretanto… veio sobre mim uma onda de raiva, como nunca antes senti. Uma sequência de fatos e situações que despencaram bem em cima de mim, e só então fui perceber, o quanto ainda falta. O quanto eu ainda sou volúvel, o quanto eu ainda sou… Pecadora. Me senti extremamente mal, extremamente envergonhada do meu erro. E então, Jesus veio de braços abertos à mim, me dizendo que me perdoava e que podíamos superar tudo JUNTOS.

E assim, chegamos ao ponto principal, o título. Sempre achamos que já estamos quase alcançando o Mestre, quando na verdade nem estamos se quer aos seus pés. Porque se realmente amássemos como Cristo, não receberíamos com ódio o colega que veio pedir desculpas pelo atraso na entrega da parte do trabalho, não xingaríamos os motoristas brutos, e principalmente, não olharíamos com desprezo os que solicitam ajuda (seja ela material ou emocional).

tumblr_n49ddgwuck1rtqebro1_500

Parece simples quando ouvimos ou lemos o que os outros dizem sobre… amar como Cristo amou, mas colocar em prática é algo impossível sozinho. Aprendi, nisso tudo, que se eu quero no mínimo tentar começar a praticar esta lição, eu preciso tê-Lo comigo. Preciso da ajuda dEle, preciso que Ele me ensine a ser como Ele. Quando cheguei a esta conclusão, pareceu algo tão bobo, algo que eu já deveria ter imaginado, mas não o fiz. Pois é, e assim, novamente Ele me resgatou de mim mesma…

Pai, por favor, me ajuda ser como o seu Filho, me ajude a amar como ele amou. Meu amado Jesus, me ensina a cada dia a ser como Tu.

O primeiro de todos!

Pois é, depois de muito enrolar, acho que finalmente encontrei o dia certo pra começar um blog  😉

Well, vamos lá! Por enquanto ele será um lugar pra eu compartilhar os meus textos com quem quer ler algo hehehe mas quem sabe daqui um tempo ele não se apegue a um tema específico.

Nesta página da internet, você pode ter a liberdade que quiser. Aqui é a minha, sua, nossa casa. Podemos falar sobre várias coisas ~

Como é um post introdutório… acho que por enquanto está bom. Nos vemos por aí!

  • Post novo toda quinta às 19:30

See ya ❤

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: