O ciclo da experimentação

Chegamos na segunda semana do ano e a pergunta da vez é: como estão indo os seus novos hábitos?

No texto de hoje quero conversar um pouco sobre como lidamos com a frustração de “falhar” ao tentar começar um novo hábito.

Como lidar com os fracassos? É realmente possível aprender com os erros?

Começar (novos) hábitos

Eu odeio a pergunta do começo do texto porque sou péssima em manter algo a longo prazo 🤣

Sou muito mais o tipo de pessoas com picos de energia do que o tipo que mantém constância.

E esse ano, novamente (esta informação é importante), me propus a criar o hábito de me exercitar (ou em japonês fazer “undou”) e eu escolhi fazer caminhadas, porque é algo extremamente prazeroso para mim.

Comecei meio receosa porque costumo ir muito bem no começo mas desanimo e desisto antes de janeiro terminar.

Mas esse ano percebi que a forma como eu estava lidando com hábito de caminhar era diferente dos anos anteriores.

Reparei que estava mais constante e não mais com aquela super energia do começo. Por incrível que possa parecer eu estava com o pé no chão (literalmente também 🤣)

“O que eu fiz de diferente esse ano?” Eu me perguntei.

Aí me toquei que todas as experiências dos anos anteriores me ensinaram como melhorar!

Usei a palavra “experiência” de propósito, porque normalmente eu teria falado “falha”.

Tenho aprendido que a vida fica muito melhor quando vivemos o ciclo da “experimentação” e não o ciclo do “sucesso ou nada

Descobri que grandes empresas investem pesado em projetos novos experimentais e colocam a falha como parte do processo, ou seja, falhas programadas!

Elas fazem isso porque são com as falhas que nós aprendemos e aprimoramos algo.

O ciclo deixa de ser “ideia → execução → sucesso ou nada” para “ideia → execução → falha ou sucesso → aprimorar a ideia” e passa a ser um ciclo sem fim de aprimoramento.

Quando entendemos que a falha é apenas um recomeço que nos leva a um aprimoramento e não ao descarte de uma ideia, vivemos mais leves.

Conclusão da história: percebi que antes de começar a colocar o hábito de caminhar de novo em prática, eu tomei alguns cuidados com coisas que já sabia que me atrapalhariam, e graças a isso tenho conseguindo manter este hábito por mais tempo.

Toda essa conversa me lembrou sobre a Graça de Deus, sobre como Deus nos deu um novo começo em Cristo 💙

Agora estou curiosa sobre você!

Você também já conseguiu aprimorar algo com experiências passadas?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: